2011 – NOVAS OPORTUNIDADES

 

“Deixe a figueira ficar mais este ano. Eu vou afofar a terra em volta dela e pôr bastante adubo. Se no ano que vem ela der figos, muito bem. Se não der, então mande cortá-la.” Lucas 13:8-9

FIGUEIRA

 

Quando você olha para o ano que passou, considera os seus objetivos, propósitos e

metas, qual o seu sentimento? Realização ou frustração? Certamente todos nós temos

vitórias e conquistas a celebrar. É possível também que muitos de nós tenhamos alguma

frustração por algo que deveríamos e poderíamos ter feito e não fizemos. A sensação de

oportunidades perdidas é sempre desagradável. Algumas oportunidades jamais retornam,

outras continuam diante de nós e nos desafiam a aproveitá-las. O final de um ano e o

início de outro é boa ocasião pra gente refletir sobre isso.

A Bíblia e a história possuem muitos relatos de pessoas que tiveram uma nova

oportunidade, uma outra chance. Veja o caso do profeta Jonas, no VT, ele fugiu da

missão que Deus lhe havia confiado, passou maus momentos na tempestade marítima

e no ventre do grande peixe, mas Deus lhe deu uma segunda oportunidade. Jonas 2:1

diz: “Então o Senhor veio e falou de novo com Jonas”, desta vez ele aproveitou a

oportunidade. O caso do apóstolo Pedro também é um exemplo dessa verdade. Ele, na

noite em que Jesus era julgado, negou vergonhosamente o seu relacionamento com o

Mestre dizendo sequer conhecê-lo. Após a ressurreição, Jesus vai a Pedro e lhe dá uma

nova oportunidade. Ali ele afirma seu amor por Cristo e se torna um dos pilares da

Igreja Cristã.

O texto de Lc.13:6-9 apresenta uma boa ilustração sobre novas oportunidades. Na

parábola contada por Jesus, o dono da plantação de figos já está um tanto impaciente

porque, na sua compreensão, já por três anos a árvore devia produzir frutos e até ali

nada. Seu intuito é cortá-la. Aí então o agricultor diz: “Vamos deixar por mais um ano,

vamos afofar o solo, colocar adubo…” a planta tem mais uma chance. Mas, aqui há

uma revelação que não deve ser ignorada: os dois estão em acordo que será a última

oportunidade. O texto diz: “se não der fruto, será cortada”.

A lição precisa ser aprendida por nós e ela tem alguns aspectos principais:

1)Deus tem expectativas a nosso respeito. O proprietário da terra, quando plantou a figueira o fez esperando que um dia frutificasse. Precisamos perguntar a nós mesmos: meu estilo de vida está agradando a Deus ou produzindo a frustração divina?

2) O homem da figueira investiu nela. Plantou no meio das parreiras de uva. Numa localização privilegiada, o servo se propôs a trabalhar o solo e adubar. O quanto Deus tem investido em nós? Muito, certamente. Que retorno temos dado a Deus pelo seu  investimento?

3) As oportunidades  não duram para sempre. O lavrador diz: “Deixe por mais um ano…” Não podemos negligenciar as chances que Deus nos dá porque elas têm um limite, um dia vão terminar.

Ao começar 2011, faça a você mesmo a pergunta: O que Deus espera de mim? Quais

são as expectatias dele para minha vida? Não importa o que ficou para trás. Se for

preciso, peça perdão, busque a restauração, mas olhe para frente porque Deus oferece

a todos nós uma nova oportunidade.

Feliz 2011

Pr. Joarês Mendes de Freitas

About these ads
Esse post foi publicado em Deus, Motivação e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s